Longe dos holofotes, Kassab admite candidatura ao governo de São Paulo


Distante dos holofotes nas últimas semanas, devido ao protagonismo vivido por Eduardo Campos e Marina Silva, o ex-prefeito de São Paulo e presidente do Partido Social Democrático (PSD), Gilberto Kassab, falou ao jornal Estado de S. Paulo nesta quinta-feira.
Em uma entrevista objetiva, Kassab assumiu a candidatura ao governo do Estado de São Paulo e afirmou que o PSD estará com Dilma Rousseff em 2014. Sem rodeios, disse que mesmo a entrada de José Serra na disputa não altera o quadro no partido. “Nossa aliança nacional é com o PT e nada muda”, enfatizou.
Analisando a aliança entre Eduardo e Marina, pensa que Campos sai fortalecido, sendo indiferente para Aécio e motivador para Dilma, que pode trabalhar com a hipótese de vencer no primeiro turno.
No cenário paulista, Kassab afirmou que gostaria de ver Henrique Meirelles como candidato do PSD ao Palácio dos Bandeirantes, mas admitiu que o ex-presidente do Banco Central tem resistido à ideia. “O partido vai ter candidato. Existe uma tendência grande de que a escolha caia no meu nome. Se isso acontecer, aceito a missão”.
Segundo o ex-prefeito, a candidatura do PSD em São Paulo não será baseada em ataques ao passado, mas sim em apresentar o projeto do partido apontando que quem já governou a capital está pronto para governar o Estado.
A candidatura de Kassab ao governo significa mais um palanque para Dilma Rousseff em São Paulo. Além disso, a candidatura do PT, provavelmente com Alexandre Padilha, e do PMDB, com Paulo Skaf, devem garantir uma mega estrutura à reeleição da presidenta no maior colégio eleitoral do país.
Já Kassab terá seu projeto testado e irá enfrentar a forte rejeição de quando deixou a prefeitura no ano passado. Entretanto, sua candidatura deve garantir uma boa bancada de deputados ao partido no estado, além de assegurar grandes possibilidades de um segundo turno.

Como dissemos no início da semana, o círculo segue se fechando contra Alckmin. 

Comente via Facebook

Comentário(s)

2 Comments on Longe dos holofotes, Kassab admite candidatura ao governo de São Paulo

  1. A segurança e a educação, principalmente, agradecem o círculo se fechando contra o Alckmin.

  2. Sem dúvida Tiago. Alckmin ainda é muito forte no interior, mas terá com certeza a eleição mais difícil do PSDB nesses 20 anos. Agradeço a participação constante no Blog. Continue participando, mandando sugestões e críticas. Abraços.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

*